Resuminho | Abril

02/05/2017

2017 tem sido aquele ano em que os fogos de artifício mal estouraram e todo esse processo já está recomeçando. Passou carnaval, páscoa e, logo mais, estaremos comendo a ceia de natal novamente - ok, talvez eu tenha exagerado um bocadinho. Nesse meio tempo, eu estou sentada decidindo se devo me preocupar ou só aceitar e continuar seguindo, por motivos de: that's life. Enfim, tudo isso só para introduzir o resuminho (que está mais para resumão) do mês de abril! Vamos ver o que rolou?

Anna Kendrick
qqtaconteseno
LIDOS

Eu tive um lance~ com ficção histórica esse mês, então 3 dos 4 livros que li são sobre esse assunto, brace yourselves.

O menino no alto da montanha
Em uma pegada meio utópica, um garoto cresce na mansão de ninguém menos que o próprio Führer. É uma leitura rápida e interessante, mas John Boyne não conseguiu convencer. O autor cita fatos, nomes de figuras importantes e faz toda a caracterização necessária, todavia, é aquele negócio que não encaixa, sabe? Fica nítido que foi escrito por alguém que não vivenciou aquilo. No entanto, vale a reflexão sobre ética e moral.

Fique onde está e então corra
Também do John Boyne (o cara é fissurado em guerra), tem um enredo mais complexo, visto que fala sobre traumas psicológicos de guerra. Porém, a temática é abordada pelo ponto de vista de um menino, ou seja, há toda uma aura infantil. Vale a pena a nível de entretenimento light.

Os anagramas de Varsóvia  [EM ANDAMENTO]
Esse livro, senhoras e senhores. O que dizer?! Está sendo, sem sombra de dúvidas, o melhor que já li na vida. Nunca encontrei uma obra tão fenomenal quanto "Os anagramas de Varsóvia". É realista e consistente, além de profundamente triste. Ainda não terminei, então, teoricamente, ele nem deveria estar aqui. Entretanto, considerando que passei o mês de abril inteiro lendo essa maravilhosidade, está mais para abril do que maio. Com certeza, irá rolar resenha! Wait for it. Em um quote:

"Queria que o ato de permanecer vivo dependesse de um processo muito mais complexo. Para ele, e para mim também. Porque, então, morrer seria muito mais difícil para nós dois."
Entrecortes
Uma história biográfica intensa, escrita pela Anastácia Ottoni (esse amor de pessoinha). O livro trata a respeito de bullying de forma pesada e, simultaneamente, tocante. A "história que ninguém gostaria de contar" se desenvolve muito rapidamente e é impossível não empatizar com a autora. Um assunto mais que necessário, tratado de maneira crua e real. Adquira aqui.

ASSISTIDOS

Fragmentado
Eu até considerei fazer uma resenha, visto que foi um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos, mas muita gente já fez, então acho que nem vale a pena. De qualquer forma, posso dizer que: tá foda demais. OK, tem alguns exageros aqui e acolá, mas consideremos a liberdade criativa do Shyamalan. Acho relevante mencionar que contém alguns temas meio pesados, como abuso infantil e violência explícita, então é melhor ir preparado. No mais, James McAvoy em sua melhor atuação! Ah, e tem referências, fiquem de olho. *insira meme do Capitão América aqui* 

Quatro vidas de um cachorro
Pouco antes do lançamento do filme, rolou uma polêmica~ por conta de possíveis maus tratos com animais e, por isso, meio que perdi o tesão em assistir, mesmo não tendo sido nada conclusivo. Acabei me rendendo em um domingo à noite. Resultado: foi bom, chorei. Porém, não dá para dizer que é um filme excelente ou, muito menos, que é um dos melhores filmes com temática "animal". É aquele negócio meio marromenos que a gente vê apenas para desanuviar a cabeça.

Snowden
Eu já mencionei que sou apaixonada pelo Joseph Gordon-Levitt? Não que isso venha ao caso, anyway. O filme é muito interessante e um tanto quanto assustador, naquela vibe que te faz colar adesivos na webcam do notebook. O pior é pensar que foi baseado em fatos reais e o verdadeiro Snowden está isolado lá na Rússia. Tenso.

O contador
Um dos piores longas que vi na vida. Juro que tentei dar uma chance para o Ben Affleck, mas é tão forçado que não teve jeito. Um contador autista "reabilitado" (já começa a feder aí), treinado por um lutador monge ou whatever, que também é assassino especializado nas horas vagas. Sério, onde eu estava com a cabeça?!

Suíte francesa
Assisti a esse filme nos 45 do segundo tempo de abril e tive um mix de "wtf" com "gostei". A premissa é, basicamente, uma francesa que se apaixona por um oficial nazista que se hospeda na casa onde ela vive com a sogra, enquanto seu marido foi para a guerra. Daí você para e pensa: minha nossa, como assim? Pois é. O filme se desenrola de maneira lenta e meio romantizada, mas, em um apanhado geral, é interessante.

O último samurai 
Daqueles filmes velhos (é de 2003, socorr) que eu sempre amo rever. Depois do Lestat, em "Entrevista com o vampiro", esse é um dos melhores papéis do Tom Cruise, na minha singela opinião. 

Seven
Era uma vez uma pessoa viciada nesse filme. Essa pessoa é o Kaio e, por tabela, eu também me tornei viciada. Ou seja, quase todo mês a gente reassiste. Já estamos naquela fase de começar a decorar as falas. SOS

Brad Pitt - Seven
essa cena </3
LINKS

› Essa resenha da Thay, no Valkirias, sobre o livro "A guerra que salvou a minha vida". 
› Esse post da Luana, do Memorialices, a respeito de composições fotográficas.
› Esse post da Rê, do Retipatia, inspirado nos desafios dos grupos Café com Blog e Interative-se, sobre coisas (filmes, músicas, livros etc.) que o mundo precisa conhecer.
› Esse post da Tatiany, no Think Olga, a respeito da presença das mulheres na literatura.
› Esse post da Lady Salieri, do Visão Periférica, sobre esteriótipos femininos.
› Esse conto da Mumu, do Era uma vez, uma menina..., a respeito de força. Trigger warning - contém violência e abuso.
› Esse post da Anna Vitoria, no Valkirias, sobre assédio, cultura do estupro e cultura pop. 

OTRAS COSITAS MÁS

Como nem tudo são flores, nesse último mês teve semana de provas e muita surpresa na hora de receber as notas, já que veio tudo oposto ao que eu imaginei. Linguística? Arrasei. Literatura portuguesa? Nem tanto. Risos nervosos. Vida que segue, ainda tenho mil e um trabalhos para desenvolver e outras avaliações por vir. Ou seja, abril mal acabou e já estou surtando. Feels.

Rachel McAdams - Mean Girls
R.I.P., Camões
Ah! Decidi começar a publicar as novidades do blog no Instagram também, entonces corre lá (ou não) para acompanhar e não perder os posts novos, prometo que só tem fotinho bonita. @victoriafelet

Ufa, é isso! Como foi o abril de vocês? :)

8 comentários:

  1. to precisando criar metas pra mim. quase nunca assisto filmes e preciso mudar isso urgentemente
    4 vidas dum dog eu ganhei de natal do meu irmao. pelo meu cronograma, lerei no natal desse ano hahaha
    o post da Luana eu PRECISO ver, amo as fotos dela hahahha

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a gente estabelece metas fica mais fácil, né? Eu fiz isso com a leitura! hehe

      Para ser sincera, depois do filme eu perdi o (já escasso) interesse no livro. :( Depois me conta o que achou! hahaha

      Ai, tá muito legal, viu? Ela tem feito uma série super bacana de posts sobre fotografia. Recomendo demais.

      Beijão :*

      Excluir
  2. Quero muito assistir Fragmentado! Espero conseguir ter tempo essa semana.
    A faculdade também está me deixando um pouco atarefada.. São trabalhos que nunca acabam!
    Beijos, Aline
    Verso Aleatório

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois diga o que achou, vou adorar ler sua opinião! <3 Sim, realmente, é uma pressão bem grande, né?

      Obrigada pela visita!
      Beijos ;*

      Excluir
  3. Menina, o que é Fragmentado? Que filmão! Shyamalan já tá na minha lista dos melhores diretores da vida e, pelamordedeus, coloca já uns 30 Oscars na mão do James McAvoy porque, sério, que interpretação! (me empolguei)
    Fique onde está e então corra é um livro que chama e não chama minha atenção. Gosto muito do tema guerra também, mas estou cansada desses livros escritos na visão de uma criança. Não é que não sejam bons, mas já saturou, sabe?
    E sobre as notas, trabalhos e avaliações, só posso dizer que te entendo :/
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIMMMM! Cara, que filme. Também me empolguei, porque faz tempo que não vejo algo tão bom. James McAvoy pisando com aquela interpretação e Shyamalan arrasando depois de 895734 anos sem fazer nada. haha

      Então, é bem isso. :/ O livro é só mais do mesmo, no mesmo estilão~ de "O menino do pijama listrado" e não surpreende em momento algum. Para ser sincera, acho que o John Boyne meio que se vendeu à fama e começou a escrever sem rumo, apenas.

      *abracinho* haha

      Saudades de você por aqui! Achei que tu tinha desativado teu blog, porque entrei esses tempos atrás e estava trancado. Porém, acabei de perceber que estava apenas trocando o layout (quem nunca?) e, inclusive, amei.

      Beijão :*

      Excluir
  4. Oie, tudo bem? Gente que post mais legal, precisamos ter um caderninho do lado para anotar todas as suas dicas rs Antes de mais nada gostaria de perguntar como assim você não curtiu o filme O contador? :O Sério... é o Ben, o ator de Garota Exemplar, O pagamento e O vingador. Isso não conquistou você? haha Eu gostei da história e meu namorado também. Quem sabe se assistir novamente possa ser mais crítica rs Estou curiosa para ver Fragmentado mas ainda não tive oportunidade. Seven tenho aqui em casa, toda vez que quero ver filmes antigos pego ele, Brad lindo desde sempre. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  5. Fiquei muito feliz em saber que meu link está aí no meio. Obrigada :3

    Sobre o post, foi bem produtivo seu mês hehe. Eu agora estou numa de ler quando quero, assistir quando quero, em parte porque não gosto de ficava me cobrando, em parte por causa da faculdade haha! Mas, enfim, eu tento :)

    Beijos :*

    ResponderExcluir


Tecnologia do Blogger.