Então é natal (ou quase)

08/12/2015

E o que nós temos? Isso mesmo.

Uva passa em tudo.

Músicas irritantemente natalinas e felizes em TODO lugar (se alguém cantar "Noite Feliz" eu juro que vomito). 

Pessoas se reunindo pela única vez no ano e fingindo que se amam incondicionalmente. 

Famílias margarina que vivem de aparências e status em uma competição ridícula pra decidir quem fez o ~melhor~ natal.

Consumismo desenfreado sendo incentivado (e isso só para você ganhar aquela blusa horrível que não dá para trocar.)

Roberto fucking Carlos que, aparentemente, nunca vai morrer (eu poderia parar por aqui, porque né?!).

AH, O PERDÃO. Esse é indispensável, afinal, qual época seria melhor para se absolver de todas as burrices/escrotices/etc. feitas ao longo do ano senão essa? 

Piadas sem graça ("é pavê ou é pacumê?" é paçoca, no seu cu, DIGO, orifício).

Aquele cara gordo vestido de vermelho e branco que milagrosamente vem trazer presentes em cima de renas enquanto todos dormem e a neve cai sobre os telhados, não, PERA, A GENTE TÁ NO BRASIL, EM UM VERÃO DOS INFERNOS, ONDE NINGUÉM DORME PORQUE, HELLO, FICAMOS FRITANDO IGUAL BIFES. 

É. Eu odeio o natal. Eu sou o Grinch e, sendo assim, já tenho um encontro importantíssimo com a minha pessoa, no qual vou ficar bebendo vinho barato e rindo dessa babaquice toda. 

2 comentários:

  1. Para de ser rabugenta, você tem 90% de razão no post, mas mesmo assim não odeia o Natal! E você sabe muito bem o porquê (https://youtu.be/loxSmH05StY?list=RDloxSmH05StY)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AHEUHAEUHUEHEUHAEU shiu, sai daqui u_u ♥ E rabugenta é a vó, ok?

      Excluir


Tecnologia do Blogger.