A modernidade

16/11/2015

ou "Como as pessoas vêm tornando-se cada mais estúpidas - Parte 1".

Eu tenho um celular (nossa, é mesmo?). Sim, e eu também tenho um computador. Assim como a maior parte das pessoas que eu conheço. Isso não é um problema. São facilidades da vida, praticidades do dia a dia e blábláblá. 

Mas ok, por que estou falando disso? Porque sim. No último sábado eu fui a um show. Não qualquer show, senhoras e senhores. Eu fui ao FUCKING show do Pearl Jam no Morumbi. Foi perfeito? Foi. Foi fenomenal? Mais do que isso. Eddie Vedder é crush da vida? Com certeza (mentira, mozão)


Estamos falando da banda mais legal do mundo e do vocalista mais fantástico e good vibes do planeta. Foi meu primeiro show internacional e ter visto o estádio inteiro cheio de pessoas ecoando "Jeremy spoke in class today" arrepiou até os miolos. 

Mas voltando ao foco do post: eram mais de 70 mil pessoas lotando o local. Ou seja, gente pra caramba, né? Metade da minha cidade inteira, praticamente. Por motivos técnicos, o boy e eu compramos ingressos para o Superior 1 (Premium foi um sonho que durou pouco, unfortunately), bem à direita do palco, área coberta, vista privilegiada e tal. Somos estudantes, ou seja, pagamos meia-entrada e, ainda assim, foram R$280 por cabeça. OU SEJA, estávamos em assentos "nobres". 

Foram meses juntando a grana aqui e acolá para conseguir esses lugares. Eis que, então, às 20:45 o show começou. PORRA, QUE LEGAL, O FUCKING PEARL JAM

Algumas músicas depois, já tendo assimilado (praticamente) tudo, estávamos os dois cantando/gritando em alto e bom som cada letra, cada pausa, cada palavra. 

Pois bem. À direita, a cada minuto - literalmente - o cara colado em mim ligava o Skype para alguém, filmava um pedaço do show, desligava e enfiava a cara no Whatsapp. À minha frente, uma moça sentou e ficou mais da metade do concerto rolando a timeline do Facebook/Instagram. À esquerda, um outro homem passou as três horas inteiras de braços cruzados olhando com cara de nada pro telão. Então eu penso:

O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM VOCÊS, PEOPLE

Que preguiça dessa divinização de aparelhos eletrônicos como extensões corporais essenciais para absolutamente TUDO. Qual é! Estamos falando de um show único (cantaram até Imagine, caralho!), caro e espetacular! Uma experiência a ser vivida. Fisicamente. Em carne e osso. Pra sentir as cordas vocais tremendo e raspando. Os joelhos doendo. Os pelos arrepiando. 

E o que vocês fazem? Metem a cara em uma tela de poucas polegadas. Parabéns, humanidade. It's evolution, baby. SQN

2 comentários:

  1. URGH, fala sério!! Gastaram quase 300 mangos pra quê?? Ficar no Whatsapp pra dizer qual música tá tocando? Provar cabalmente que está no show e não curtir nada? O pior não é isso, o pior é a droga da tela brilhando na tua cara por tabela... mas que bom que deu pra aproveitar o show! ♪

    http://nanaichihachihachi.tumblr.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIMMM! Exatamente! A tela brilhando era um saco mesmo, masss deu pra aproveitar e muito, ainda bem! Hahahaha acordei quase morta de cansaço no outro dia, valeu super a pena.

      Excluir


Tecnologia do Blogger.